Erosão Ácida

Existe corrosão em crianças?

6 de agosto de 2020 ás 14:15

A erosão dental é o processo de desgaste dos dentes devido a ação constante de ácidos de diferentes origens sobre as superfícies dentais.

O esmalte é a camada mais mineralizada e o tecido mais resistente do corpo humano, sendo responsável por proteger as porções mais internas dos dentes, como a dentina e a polpa.

Quando se tem alguns hábitos, como consumir alimentos ácidos frequentemente, o esmalte começa a perder seus minerais e sua capacidade de proteção.

Devido à mudança de estilo de vida da sociedade atual, esse problema atinge também cada vez mais as crianças.

Elas estão frequentemente expostas a alimentos industrializados, como balas e refrigerantes que são extremamente ácidos.

Além disso, nessa fase da vida há um consumo constante de sucos de frutas, como o de laranja e o de uva, por possuírem vitaminas e vários benefícios para saúde geral. No entanto, essas bebidas também são muitas ácidas e podem favorecer os desgastes dentais.

Fica claro que devido a vários benefícios do consumo de alimentos/bebidas ácidas não seria adequado impedir/proibir que as crianças os consumam. Por outro lado, é possível que se tome algumas medidas para manter as vantagens que eles proporcionam, mas prevenindo os danos que podem causar às estruturas dentais.

O ideal é optar por uma dieta que seja equilibrada, evitando a exposição desnecessária e excessiva aos alimentos muito ácidos. Além disso, quando a criança consumir esse tipo de alimento, não é recomendada a realização da higienização dental logo em seguida. O mais adequado é que se faça o enxague da boca com água, para remover o excesso de ácidos, facilitar o trabalho da saliva na neutralização do pH da boca e só então realizar a escovação dos dentes.

A criança deve visitar o dentista com frequência para que sejam determinadas a escova e pasta dental mais adequados e para que sejam passadas instruções de higienização específicas para os pais.

Dessa forma, o desgaste dental pela presença de ácidos pode sim acontecer na infância e deve ser evitado.

O acompanhamento com o dentista é essencial, já que ele determinará as melhores estratégias para prevenir o problema e para tratá-lo precocemente quando for detectado, mantendo assim uma excelente saúde bucal das crianças.


Colaboração: Dra. Livia Fávaro Zeola

Graduada pela Universidade Federal de Uberlândia.
Especialista em Dentística Restauradora – Universidade de São Paulo, USP – Ribeirão Preto.
Mestre em Odontologia – Universidade Federal de Uberlândia.
Doutora em Odontologia – Universidade Federal de Uberlândia, com Estágio Sanduíche na Universidade de Washington, Seattle, Estados Unidos.

Você também pode se interessar por: