Dicas

Cuidados e dicas essenciais para a primeira dentição.

13 de janeiro de 2021 ás 11:49

Neste post, falaremos sobre os cuidados e dicas essenciais que a primeira dentição exige. O que fazer antes de tudo a fim de promover a saúde bucal dos pequenos? Quando se pensa em primeira dentição, o que deve vir a cabeça é que antes mesmo do surgimento dos primeiros dentes na boca do bebê, é preciso que haja uma preocupação com a saúde bucal.

A simples atitude de fazer a higiene bucal do bebê (por volta dos 3 meses de idade) com uma gaze umedecida em água filtrada ou soro fisiológico uma vez ao dia (durante o banho), promoverá um hábito que será de grande valor quando os dentes aparecerem.

Quando os “dentes de leite” começam a surgir?

Em geral, os dentes decíduos, popularmente conhecidos como dentes “de leite”, começam a surgir entre os 6 e 8 meses de vida, podendo ocorrer em algumas crianças antecipação ou atraso nesse processo. A sequência de erupção (“nascimento”) dos dentes varia, mas normalmente os inferiores surgem primeiro do que os superiores.

Alguns desconfortos que ocorrem durante a primeira dentição.

Quando os primeiros dentes iniciam a processo de erupção algumas manisfestações gerais e localizadas poderão ocorrer, como por exemplo, irritabilidade, aumento da salivação, vermelhidão, coceira e abaulamento da gengiva. No entanto, esse desconforto é temporário, desaparecendo em geral em poucas semanas e pode ser reduzido com o uso de mordedores plásticos (termogéis).

A primeira dentição completa será composta de 20 dentes: 10 superiores e 10 inferiores.

Os primeiros cuidados e dicas para a higiene bucal do bebê.

Assim que o primeiro dente estiver presente na boca do bebê, os responsáveis devem dar mais atenção a higiene bucal, que nesta fase poderá ser realizada com gaze umedecida, dedeiras ou mesmo com escovas infantis. No entanto, após a erupção dos dentes posteriores, deve ser utilizada uma escova, com cabeça pequena, cerdas macias e pasta dental, duas vezes ao dia.

A quantidade de pasta deve corresponder a um grão de arroz cru e o fio dental deverá ser utilizado a partir do surgimento do segundo dente, sendo que a criança não deverá realizar a higienização sozinha até os seis ou sete anos de idade.

Os dentes decíduos são temporários, ou seja, eles ‘caem’ (esfoliam) para dar espaço aos permanentes. No entanto, a presença deles estimula o crescimento da face (dentes, ossos e músculos), possibilita o desenvolvimento da fala, mastigação e deglutição e guia a erupção dos dentes permanentes. Além disso, um dente decíduo afetado por cárie poderá provocar alterações na formação do permanente e por isso é essencial que se previna esse problema.

Assim, após a erupção do primeiro dente, é importante que seja realizada uma visita ao cirurgião-dentista (odontopediatra) para que sejam obtidas todas as informações sobre os cuidados necessários e para que seja feito um acompanhamento periódico com o profissional.

O hábito de valorizar a higiene bucal criado desde cedo, fará com a criança se torne um adulto sem problemas com a sua saúde bucal.

Compartilhe estas dicas.

Equipe de Relações Profissionais Bianco.

Você também pode se interessar por: